a menina que organizava capa

A menina que organizava

Esse livro chegou aqui em casa já faz um tempo, mas a minha pilha de livros está se acumulando e ele foi ficando lá pra baixo! Hoje, tentando dar uma organizada pelos livros que se espalham por todos os cantos da casa, reencontrei ele! Aí o assunto da minha arrumação virou um bom gancho pra falar desse livro tão lindo e poético.

a menina que organizava

“Era uma vez uma menina diferente das meninas daquele e de qualquer outro lugar.
A pequena nada queria com brincadeiras, gostava mesmo era de organizar…”

Essa pessoa, definitivamente, não sou eu. Não que eu seja uma bagunceira, mas gostar, gostaaaar de organizar… não gosto muito não. Gosto do resultado, mas o fazer eu acho meio chato. Enfim que o papo aqui é sobre essa menina e não sobre mim! Uma menina que deve ter TOC, não consegue ficar tranquila com coisas fora do lugar, com nada um pouquinho torto, um pouquinho desalinhado que seja. Também tem um bocado de nojo dos rapazes que tentam se aproximar e assim, o tempo foi passando, ela foi se fechando dentro de sua própria casa, seu próprio mundo – com tudo no lugar.

a menina que organizava

Uma coisa que ela gosta é de bordar, cada ponto bordado com precisão. Um dia se incomodou com a bagunça das estrelas, resolveu o céu alinhar… e com poesia, rimas, um texto muito gostoso e com toques de humor, a gente se deixa conquistar por essa menina adorável por suas esquisitices.

Gosto bastante da estética dos trabalhos da Eve Ferretti, ilustradora e autora de A menina que organizava. As ilustrações são pinturas em tela e têm algo que me lembra a atmosfera dos desenhos do Tim Burton.

A menina que organizava, de Eve Ferretti e Fabiola Werlang. Editora Peirópolis.

Atualizando: A Eve Ferretti me passou um link bem legal pra uma entrevista que ela e a Fabiola deram pra editora. Leia aqui.

Salvar

Inscreva-se e curta!

veja também